fbpx

Aeróbico em Jejum, vantagens e desvantagens

O exercício aeróbico em jejum, também conhecido como AEJ, é um método de treino utilizado por muitas pessoas com o objetivo de emagrecer mais rápido. Esse exercício deve ser feito em baixa intensidade e normalmente é feito em jejum logo depois de acordar. Essa estratégia tem como princípio fazer com que o corpo utilize as reservas de gordura para gerar energia, já que durante o jejum as reservas de glicose foram esgotadas.

Esse tipo de treino ainda está em estudo e é muito discutido entre os profissionais, pois pode levar a um desequilíbrio no organismo, como desconforto ou hipoglicemia, sem necessariamente haver emagrecimento. Até mesmo a quebra de proteínas e, consequentemente, a perda de massa muscular pode acontecer. Para solucionar essa questão, algumas pessoas optam por tomar algum tipo de suplementação, como o BCAA, que é um suplemento constituído por aminoácidos capaz de prevenir a perda muscular, porém isso pode desconsiderar o jejum.

Como fazer

O exercício aeróbico em jejum deve ser feito logo pela manhã, com jejum de 12 a 14 horas, sem consumo de suplementos, como BCAA, e deve ter intensidade baixa, sendo recomendado uma caminhada de mais ou menos 45 minutos. É importante beber água antes, durante e após o exercício e evitar realizá-lo todos os dias ou por um período prolongado, pois o exercício aeróbico em jejum perde sua eficiência a longo prazo. 

Vantagens e desvantagens do exercício aeróbico em jejum

O exercício aeróbico em jejum deve levar em consideração várias questões para que possa ser vantajoso para a pessoa. Para ter resultados satisfatórios, deve-se levar em conta o tipo de alimentação, tendências hipoglicêmicas, condições cardiovasculares e condicionamento físico. 

Algumas vantagens são:

  • O alimento é processado mais rapidamente, pois há diminuição da produção e aumento da sensibilidade do organismo à insulina; 
  • Aumento da massa muscular, pois há um estímulo na produção do hormônio do crescimento, o GH; 
  • Aumento no gasto calórico;
  • Perda de gordura, pois o corpo passa a utilizar a gordura como primeira fonte de energia.

Embora tenha várias vantagens, é importante evitar realizar o treino aeróbico em jejum todos os dias, pois é um método pouco eficiente a longo prazo, uma vez que o corpo pode ser levado a um estado de economia de energia, em que há diminuição do gasto de energia durante o exercício. Assim, algumas desvantagens são:

  • Desmotivação durante os exercícios aeróbicos;
  • Diminuição da performance no exercício;
  • Desequilíbrio no organismo;
  • Maior chance de desenvolver doenças;
  • Enjoos;
  • Desmaios;
  • Tontura;
  • Hipoglicemia; 
  • Perda de massa muscular pelo aumento da quebra de proteínas, no caso de exercícios praticados em jejum com intensidade elevada.

É importante ter em mente também que nem todas as pessoas terão os mesmos benefícios do treino em jejum e, por isso, o ideal é que seja indicado pelo profissional de educação física para que sejam criadas estratégias para potencializar os efeitos do AEJ.

O treino aeróbico em jejum emagrece?

Se o treino for realizado com baixa intensidade, em dias alternados e com orientação profissional, sim. O exercício aeróbico em jejum se baseia no fato de que no jejum o corpo utiliza todo o estoque de glicose para manter as funções do organismo, sendo assim mais fácil para o corpo utilizar os estoques de gordura para gerar energia para a atividade física logo pela manhã.

No entanto, esse tipo de treino se mostra mais eficaz naquelas pessoas que possuem uma dieta com baixa quantidade de calorias, já possuem condicionamento físico e que o corpo naturalmente já consegue utilizar a gordura como fonte de energia primária. Além disso, para que possa haver emagrecimento de fato com o exercício em jejum, é importante beber água antes e durante o exercício e realizar atividade de baixa intensidade, como uma caminhada por exemplo, por um período de mais ou menos 40 minutos.

Caso o exercício realizado em jejum tenha uma intensidade muito elevada, como corridas intervaladas ou HIIT, pode haver perda de massa muscular tontura, desmaios ou enjoos. Saiba mais sobre o HIIT.

Qual a melhor forma de emagrecer?

Já é comprovado cientificamente que o emagrecimento está diretamente relacionado com a alimentação balanceada, duração e intensidade dos exercícios.

O exercício aeróbico em jejum, apesar de ter potencial de aumentar a utilização de gordura para gerar energia, está mais associado à perda de massa muscular, que de fato ao emagrecimento, pois muitas pessoas acabam por fazer esse tipo de exercício sem uma orientação adequada. 

Fonte: Tua Saúde

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência no nosso site.

Open chat
1
Olá,
como podemos ajuda-lo?